Tráfico de Crianças e Adolescentes Tráfico de Pessoas

Fifa investiga Manchester City e Chelsea por irregularidades com jogadores jovens

Written by Daniela Alves

Na Espanha, Villarreal e Valencia também estão na lista. Entidade impõe série de restrições para que jovens com menos de 18 anos mudem de clube

Por Globoesporte.com, Manchester, Inglaterra

A Fifa investiga alguns clubes europeus por suspeita de irregularidade na contratação de jogadores menores de 18 anos. Na quarta-feira, a entidade já havia confirmado a medida para o Chelsea. Nesta quinta, mais três clubes foram incluídos: a “BBC” afirma que o Manchester City está na lista; na Espanha, Valencia e Villarreal se somam aos dois ingleses, de acordo com o “Marca”.

– Podemos confirmar que há uma investigação em curso, mas não podemos dar mais detalhes a respeito – disse um representante da Fifa por e-mail.

Manchester City e Chelsea são investigados pela Fifa por possível irregularidade em contratação de menores (Foto: Divulgação/Manchester City)

Manchester City e Chelsea são investigados pela Fifa por possível irregularidade em contratação de menores (Foto: Divulgação/Manchester City)

De acordo com a “BBC”, o Manchester City afirma que não tem conhecimento das investigações, e diz que não fez nada que esteja fora das regras. Por sua vez, o Chelsea crê que “cumpre com todos os estatutos e regulamentos da Fifa ao recrutar jogadores”.

A Fifa proíbe que jogadores com idade inferior a 18 anos sejam aliciados para atuar em outros clubes, como forma de evitar a exploração ou o tráfico de pessoas. Existem exceções para esta regra; no entanto, elas passam por critérios específicos.

A mudança só é permitida em três casos: se a família do jovem muda de país por razões sem ligação com o futebol; se o jogador vive a menos de 100 quilômetros da nova equipe e, ainda, se os dois times estiverem na União Europeia (ou no Espaço Econômico Europeu), caso o jogador tenha entre 16 e 18 anos. Neste último caso, a nova casa do atleta ainda deverá comprovar que pode arcar com questões como moradia, estudos e treinamentos.

Os clubes ingleses citados pela Fifa já tiveram problemas parecidos anteriormente. Esta é a terceira vez que as negociações do Chelsea são analisadas. Em 2009, os Blues foram acusados de fazer com que Gael Kakuta rompesse seu contrato com o Lens, da França, e sofreram punição de dois anos sem fazer qualquer contratação. O outro caso aconteceu em 2011.

A situação envolvendo o Manchester City é mais recente: em maio deste ano, os citizens foram condenados a pagar 300 mil libras (R$ 1,27 milhão), e cumprem pena de dois anos sem contratar jogadores jovens.

Na Espanha, Valencia e Villarreal não são os primeiros a entrarem na mira da Fifa por este motivo: Real Madrid e Atlético de Madrid foram punidos com dois anos sem fazer qualquer contratação pela mesma conduta. A equipe Merengue teve a pena reduzida pela metade após apelação, mas os Colchoneros ainda têm que lidar com o problema – que impediu por muito tempo a contratação de Diego Costa, cada vez mais próxima de se concretizar.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/noticia/fifa-investiga-chelsea-e-manchester-city-por-contratacoes-irregulares-de-menores.ghtml

About the author

Daniela Alves

Diretora Executiva do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais. Formada em Relações Internacionais. Mestre em Medicina pela UFRGS. Vencedora do Prêmio Libertas do Ministério da Justiça e UNODC. Vencedora do Prêmio da JCI na categoria contribuição às Crianças, aos Direitos Humanos e a Paz Mundial.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: